CondiÇÕes da Última Semana
FENÔMENO EL NIÑO CONTINUA EM DESENVOLVIMENTO NO OCEANO PACÍFICO EQUATORIAL

No decorrer do mês de outubro, o monitoramento das condições oceânicas do Oceano Pacífico Equatorial mostrou que as águas oceânicas continuam mais aquecidas que a normalidade na faixa equatorial, especialmente nas porções oeste e leste. Nessas regiões as anomalias de temperatura da superfície do mar (TSM) ficaram em torno de 1​​.5°C. Já na maior parte do Pacífico Norte, a TSM se manteve acima da climatologia no decorrer do mês de outubro, com desvios positivos em torno de 2 °C. Ao comparar as condições oceânicas observadas no Oceano Pacífico Tropical no decorrer do mês de outubro com as condições observadas no decorrer do mês de setembro, foi verificado que em outubro, nas porções oeste e leste, a TSM evoluiu para um padrão mais aquecido, com uma distribuição horizontal mais homogênea. Entre o final de outubro e início de novembro, notou-se que as áreas que apresentavam anomalias positivas de TSM na região do Pacífico Equatorial vem se mantendo nas primeiras semanas do mês de novembro, com anomalias positivas de TSM em torno de 1.5 °C. Nas camadas subsuperficiais, entre outubro e meados de novembro ainda foi observado a propagação para leste de águas anomalamente aquecidas. Estas águas mais aquecidas afloraram na camada superficial do Oceano Pacífico central e leste.

Os modelos de previsão climática continuam indicando o estabelecimento do fenômeno El Niño de fraca intensidade, atualmente em curso no Pacifico Equatorial.

Texto atualizado em 01/12/2014
  • Temperatura
  • Temperatura
  • Temperatura
El NiÑo
El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico caracterizado por um aquecimento anormal das águas superficiais no oceano Pacífico Tropical, e que pode afetar o clima regional e global, mudando os padrões de vento a nível mundial, e afetando assim, os regimes de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias. +
Últimas Ocorrências
Efeitos Globais
  • Dezembro Janeiro Fevereiro
  • Junho Julho Agosto
Impactos no Brasil e na América do Sul
La NiÑa
La Niña representa um fenômeno oceânico-atmosférico com características opostas ao EL Niño, e que caracteriza-se por um esfriamento anormal nas águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical. Alguns dos impactos de La Niña tendem a ser opostos aos de El Niño, mas nem sempre uma região afetada pelo El Niño apresenta impactos significativos no tempo e clima devido à La Niña. +
Últimas Ocorrências
Efeitos Globais
  • Dezembro Janeiro Fevereiro

  • Junho Julho Agosto

Impactos no Brasil
INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos
© Copyright 2014 CPTEC/INPE
Comentários e/ou sugestões: Fale Conosco